Arquivo da categoria: FUNCITEC

POLÍTICAS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA SANTA CATARINA

POLÍTICAS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA SANTA CATARINA

RESUMO – SULMAT 2004

2° Congresso em Ciências de Materiais do Mercosul

 Antônio Diomário de Queiroz

Diretor Geral da FUNCITEC

O processo de expansão das Instituições do Ensino Superior (IES) em Santa Catarina está sendo orientado por políticas de educação, ciência e tecnologia que visam dar sustentação aos programas de desenvolvimento regional num novo modelo de descentralização.

As IES devem se articular com os agentes econômicos e sociais, a nível local, através das Secretarias de Desenvolvimento Regional, coordenadas em âmbito estadual pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Os Conselhos de Desenvolvimento Regional, dos quais participam as universidades, constituem o mecanismo para a articulação dos esforços de formulação das políticas de desenvolvimento local e regional.

A FUNCITEC, vinculada à Secretaria de Educação e Inovação, integra esse processo de desenvolvimento, proporcionando o acesso à rede estadual de ciência e tecnologia e apoiando as ações de pesquisa, extensão e inovação, por meio de diversos programas e editais voltados para a valorização das potencialidades dos arranjos produtivos locais.

Estimula-se assim a realização do ensino no contexto da pesquisa e da extensão. A Universidade tem a responsabilidade social de alimentar continuamente com novos conhecimentos o processo de desenvolvimento econômico e social de um país.

A qualidade da instituição se mede pelos resultados junto à sociedade.

Há que se raciocinar em termos da eficácia social das universidades, com resultados compatíveis com a realidade em que se situam e com o estágio recente de sua formação. Os sistemas tecnológicos se produzem socialmente e a produção social vem determinada pela cultura.

A era da informação, ao intensificar os meios e o processo de comunicação entre pessoas de todo o mundo, amplia o campo da extensão ao incorporar o conceito da inovação ao lado de ciência e tecnologia.

A inovação é a convergência da história de diversas pessoas para encontrar uma solução de futuro. Ela surge da formulação explícita ou implícita de pactos de controle público do processo de tomada de decisões e da definição concomitante dos mecanismos institucionais que assegurem a vigência de tais pactos. O conceito de inovação passou a ser enunciado como “o resultado de um conjunto de relações que unem três mundos sociais distintos, que possuem culturas próprias e, não raro, francamente conflitantes” (FLICHY, P. 1995. L’ innovation tecnique

). No conceito de inovação proposto por esse autor, a internet é instrumento facilitador das relações de três mundos sociais, assim estruturados:

relações internas à comunidade de pesquisadores com abordagens inovadoras;

relações entre a comunidade de pesquisadores e os agentes econômicos e sociais e

relações com os agentes do Estado e do Governo, operadores do sistema político-econômico.

As políticas públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação promovem o desenvolvimento científico e tecnológico. Formam a base da dinâmica do processo de desenvolvimento econômico e social com distribuição justa de renda e inclusão social.

Em Santa Catarina, o papel da FUNCITEC é promover o desenvolvimento científico e tecnológico por meio do fomento à pesquisa e da interação, em todos os níveis, das instituições científicas, dos complexos produtivos, do governo e da sociedade. É nesse sentido que está apoiando a realização do 2° Congresso em Ciências de Materiais do Mercosul que reúne representantes dos setores industrial e acadêmico, direta ou indiretamente ligados a técnicas que fazem uso de materiais cerâmicos, poliméricos e metálicos. Deseja-se que o intercâmbio de informações via apresentação de trabalhos científicos e discussões técnicas proporcione o ambiente favorável ao surgimento de importantes inovações para o desenvolvimento econômico e social nessa área do conhecimento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OPENING CEREMONY POLYMER PROCESSING SOCIETY

OPENING CEREMONY

POLYMER PROCESSING SOCIETY (PPS) 2004

Prof. Dr. Antônio Diomário de Queiroz

Diretor Geral da FUNCITEC

Ladies and Gentlemen,

In Santa Catarina, the role of FUNCITEC is to promote scientific and technological development by means of sponsoring research and integration of the scientific institutions, business corporations, government and society. In this way we salute the fact the Polymer Processing Society 2004 Americas Regional Meeting is being held in Florianópolis. We salute the best specialists and engineers worldwide in the field of polymer processing, representing the industrial and academic areas. We hope that the interchange of information, the scientific works and the technical discussions lead to a suitable environment for arising important innovations for the economical and social development.

The process of academic expansion in Santa Catarina is being led by policies of education, science and technology aiming to support the programs of regional development in a new model of decentralization. The universities integrate with the economical and social agents through the Regional Development Councils settled all around the State. FUNCITEC joins this process of development providing access to the Internet through the state network of science and technology. It supports the actions of research, community extension and innovation, by means of several programs towards the enhancement of the potentialities of the local productive arrangements.

The age of information, by intensifying the communication process among people worldwide, incorporates the concept of innovation in conjunction with science and technology. Innovation is the convergence of the history of several people and organizations towards a solution of future. We understand that the public policies of Science, Technology and Innovation constitute the support for the dynamic of the process of economical and social development with fair distribution of income and social inclusion. With this understanding the Brazilian National Congress is approving the New Law of Innovation. This Law aims to encourage the joint action of academic institutions and business corporations in order to create and disseminate the scientific and technological novelties in favor of the improvement of the quality of life of the population. This fact points out how opportune it is the PPS 2004 Americas Regional Meeting to being held in Florianópolis. And it highlights how welcome to Brazil would be the world event in 2007. In case it will be held Florianópolis in 2007, we can anticipate from now the state government support to the event.

Obrigado!

 

DISCURSO DE POSSE funcitec

DISCURSO DE POSSE
FUNDAÇÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – FUNCITEC
ESTADO DE SANTA CATARINA
ANTÔNIO DIOMÁRIO DE QUEIROZ
FLORIANÓPOLIS, 06 DE FEVEREIRO DE 2003 

Exmo. Sr. Governador Luiz Henrique da Silveira

Exmo. Sr. Secretário de Estado da Educação e Inovação de Santa Catarina, Professor Jacó Anderle

Exmas autoridades…..(inclusive Presidente do CRC, Juarez Carneiro)

Magníficos Reitores

Digníssimos Srs. Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação

Digníssimo Sr. Diretor de Pesquisa e Inovação da Secretaria do Estado de Educação e Inovação, Dr. Lauro Wittmann

Ilustríssimos Srs. membros do Conselho Superior da FUNCITEC

Ilustríssimo Sr PauloLuna, Diretor Geral da FUNCITEC no exercício findo. (e o corpo de pessoas da FUNCITEC)

Ilustríssimos Srs. Diretores da SBPC, do Fórum de Ciência e Tecnologia de todos os órgãos relacionados à ciência e à tecnologia

Prezados professores e pesquisadores, (destacar Stemmer e Sílvio Coelho dos Santos)

Prezados acadêmicos de graduação e pós-graduação

Prezados servidores técnicos e administrativos atuantes na área de ciência e tecnologia

Queridos familiares (destacar Maike) e amigas e amigos

Senhoras e Senhores 

Esta posse pública no cargo de Diretor Geral da Fundação de Ciência e Tecnologia-FUNCITEC interrompe minha carreira acadêmica de docente e pesquisador nos programas de graduação e de pós-graduação em Engenharia de Produção e Sistemas da Universidade Federal de Santa Catarina.

Que forças, que crenças e valores fizeram-me afastar, ao menos temporariamente, de um plano de vida que considerava definitivo e que tanta alegria e satisfação profissional me proporcionava?

A presença do Governador Luiz Henrique da Silveira à frente do Estado de Santa Catarina, eleito para realizar um governo voltado para o futuro, constitui a primeira razão. Creio na pessoa do Governador Luiz Henrique, que se distinguiu no Ministério da Ciência e da Tecnologia por sua obra sempre admirada nos meios científicos e acadêmicos e que influiu, determinantemente, para a institucionalização dos órgãos e da política de Ciência e Tecnologia em Santa Catarina. Luiz Henrique da Silveira será o primeiro Governador catarinense a honrar o compromisso constitucional de liberar os recursos do art. 193 para a Ciência e a Tecnologia!

Creio, igualmente, na pessoa do Professor Jacó Anderle, Secretário de Estado da Educação e Inovação, ao qual se vincula a FUNCITEC. Ele é referência ética, político sensível e habilidoso, sempre coerente na defesa da cidadania e de condições dignas de vida para todas as pessoas. O convite formulado por intermédio do Professor Jacó Anderle para compor sua equipe de trabalho avalizou-me a convicção de que poderia conduzir a FUNCITEC na direção da prioridade social. No médio e longo prazos, somente ações e programas de governo alicerçados em pesquisas científicas e tecnológicas e na valorização das potencialidades regionais resultará na justa inclusão social em nosso país.

Essa condição, encontrei-a consubstanciada no Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação, bem como no respectivo Orçamento aprovado pela Assembléia Legislativa, que traduzem a proposta do Plano 15 de Governo com suas características e prioridades eleitas pela sociedade catarinense. O relatório do Grupo de Trabalho de transição, coordenado pelo competente professor Dr. Neri dos Santos, consolidou meu convencimento de que é possível neste governo realizar um trabalho sério e participativo, respaldado e aprimorado por todas as instituições e pessoas que vivem a educação, a ciência e a tecnologia.

Acredito profundamente no poder que têm essas pessoas e instituições de transformar o mundo para melhor. Convivendo no cotidiano do ensino, da pesquisa e da extensão universitária, sei quanto os professores, pesquisadores, alunos e servidores se preparam para construir esse novo mundo. E sei também quantas frustrações estão abafadas em suas almas, pelos sucessivos arrochos orçamentários a que estão sendo submetidos, pelo descaso e desrespeito ao seu trabalho, pelo excesso de burocracia, pela falta de transparência e de continuidade na liberação dos parcos recursos que vêm sendo destinados à pesquisa.

Percebo que existe em nosso país um amplo espaço de oportunidades para todos que queiram trabalhar pela educação, ciência e tecnologia. É preciso somar esforços, dinamizar o valioso patrimônio humano de mais de 1000 doutores e 3000 mestres trabalhando em Santa Catarina, racionalizar a utilização dos recursos disponíveis, criar condições para a ação integrada e multidisciplinar, promover a utilização das novas tecnologias da comunicação e da informação na modernização do Estado e no aprimoramento de processos que agreguem valor aos produtos. Todas as universidades, por definição, e pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, merecem ser apoiadas para que atinjam a plenitude dessas funções e para que cumpram sua vocação regional.

Enfim, vive-se no Brasil e em Santa Catarina o momento da esperança. Para que essa esperança se transforme em ações e programas de solução efetiva dos problemas sociais que nos afligem é preciso que cada um dê um pouco de si, que cada um faça a sua parte.

Por essas razões, por essas crenças e valores, e pelo tempo em que perdurar a confiança que me atribuem os dignos governantes de Santa Catarina e que me respalda a comunidade acadêmica, retorno ao exercício da administração superior em ciência e tecnologia, cônscio das responsabilidades, dos desafios, dos sacrifícios, do árduo trabalho e das novas alegrias que isso significa.

Ouso voltar porque sei que não estou sozinho. Tomam posse hoje ao meu lado dois excelentes profissionais identificados aos princípios que enunciei, o Dr. Edgar Augusto Lanzer na função de Diretor Técnico Científico e o Engenheiro e Administrador Vladimir Álvaro Piacentini, como Diretor Administrativo. Na FUNCITEC fui apresentado a um quadro de pessoas que me causou excelente impressão. Em minha família encontro sempre o amor que renova as energias. Em Deus, a tranquilidade interior. E a presença amiga, neste ato, de tantas pessoas dispostas a colaborar, ávidas que aflorem as condições motivadoras do trabalho, reforça minha certeza de que poderemos dar um avanço substantivo nas contribuições de grande valor que realizaram todos os nossos antecessores nesta área de Ciência e Tecnologia em Santa Catarina.

O Plano de Ciência e Tecnologia do Governador Luiz Henrique da Silveira prevê algumas ações motivadoras que se pretende implementar desde os primeiros meses: o lançamento de um Edital Universal para contemplar a demanda espontânea em todas as áreas do conhecimento; ampliação do número de escolas atendidas pela Rede Catarinense de Ciência e Tecnologia; lançamento do plano de implantação de dois Parques de Inovação para Promoção do Desenvolvimento Regional; lançamento de um programa de apoio à Pesquisa e Desenvolvimento em arranjos e cadeias produtivas de áreas estratégicas. Contempla também várias outras ações específicas e estruturantes de Ciência e Tecnologia, articuladas com diversas instituições e outras áreas de governo. Esse Plano oferece uma plataforma básica para a ação da FUNCITEC. Certamente, porém, ouvindo as sugestões dos poderes constituídos, do Conselho Superior da Fundação, dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento, das universidades e de todas aquelas pessoas e instituições que se proponham a compartilhar responsabilidades, será possível o constante aprimoramento coletivo da política de ciência, tecnologia e inovação do atual governo catarinense.

Fiel aos princípios do pluralismo e do respeito mútuo, estou aberto a críticas e sugestões. Convido a todos que queiram trabalhar a favor da Ciência e da Tecnologia, para, juntos, superarmos as grandes dificuldades e limitações que nos cerceiam. Não gostaria, porém, de suscitar falsas expectativas.

Assim sendo, concluo este discurso com uma única promessa: no exercício das funções de Diretor Geral da FUNCITEC prometo que todas as minhas decisões e que todos os meus atos serão pautados exclusivamente pelos mais elevados propósitos da Ciência e da Tecnologia e pela promoção do desenvolvimento social em Santa Catarina.

                         Disse.